CARTAS ÍNTIMAS ENTRE A&D


27/08/2007


As cartas de D&A mudaram de endereço. O vento da mudança passou por aqui.

http://cartasntimas-dudv.blogspot.com/

 

Escrito por A&D às 11h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/07/2007


Querida A.

Estou com muitas coisas para fazer. O armazém do meu pai vive cheio e tenho que dividir o tempo com os trabalhos do curso da pós de literatura que estou tentando fazer. Como sempre apanho muito escrevendo, escuto as mesmas frases “ isso está estranho”, “ não entendo”, " elabora mais esta frase" e “ acho que você não compreendeu o texto...”. Deixo bem claro que fico puto é comigo, não com os professores. Vou levando como sempre, com pancadas, mas cresço com os fracassos. Agora, não sei a razão de sempre ter o mesmo sonho esquisito, o qual me acompanha por vários anos: estou numa sala de aula, aparentemente tudo está normal, de repente, todos começam a fazer suruba, só eu que observo a tudo nu, com crucifixo na mão e rezando. É muito louco isto, acordo com falta de ar. Comentei com M, disse que o sonho é a realização de um desejo e que não precisava sentir-me culpado por ter pesadelos e pensamentos pervertidos, não posso é concretizá-los. Fiquei mais calmo, até porque é muito difícil uma sala de aula ser palco para um bacanal. No sonho, sentia uns odores... do nada, aparecia um casal dançando tango, um cara fazendo embaxadinha e cantores de Mariachi mexicanos com aqueles chapéus enormes e bigodudos cantando alto e  um unicórnio relinchando... Chega!!! você não vai entender. Estou meio estressado. Pintei um quadro inspirado neste pesadelo, principalmente, para exorcizá-lo. M gostou bastante e me apoiou, diferente de você, que sempre tem alguma crítica pra fazer. A, você parece os três professores baixinhos e porretas da pós, possuem um metro e sessenta de altura e quatro metros de cultura e personalidade.  Apesar do cansaço e do pesadelo estranho que me acompanha desde o ensino médio, estou feliz.

 

Ps: A, já disse!!! Não vou deletar o blog. Sei que no fundo, é um pouco exibicionista. Deixa a janela aberta para o vizinho vê-la passar hidratante por todo o corpo. E faz a cara mais dissimulada do mundo: “ Esqueci de fechar as cortinas...”. Querida, sempre foi e será uma péssima atriz, conheço você na palma da minha mão. 

 

Ps2: Lendo nossas cartas anteriores, me recordei que você sabia de que eu as colocava no blog. Agora quer fazer doce. Inventa outra, moça bonita. Tenho até o trecho do que VOCÊ escreveu na carta datada em 19/01/2006: "...  Outra coisa que quero lhe dizer, não sei se vai dar certo colocar as nossas cartas nesse blog. Acho que está confuso e ninguém entenderá esta bosta. D, você me conhece, falo o que penso e muitas ocasiões às pessoas me acham grossa."

  

Escrito por A&D às 21h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/05/2007


D,

Uma câmera flutuante me perseguiu pela rua. Nunca senti tanto medo. À noite ela filma todo todos os poros do meu corpo, que se abrem receptivamente. Minha vulva voraz quer engoli-la. Estou trêmula de desejo. U. diz que isto é normal e que não devo sentir medo do dragão que existe dentro de mim. O fogo me queima...

 

Ps: Você é escroto. Exijo que delete esta merda de blog!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Escrito por A&D às 15h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/04/2007


A,

estou percorrendo caminhos inéditos e travessias complicadas, nem sei se darei conta. Procuro o que quero fazer realmente. Ainda trabalho na quitanda do meu pai e estou fazendo um curso de especialização e literatura( melhor dizendo, tentando...). Vou a uma nova oficina de conto com M. Ela sempre me dá apoio. Fiz um quadro dela, quando escrevia sua tese no computador, os olhos brilhavam de prazer. M adorou o quadro e colocou no consultório. Pintei-a completamente nua a escrever no computador e uma maça vermelha em cima da cabeça. Quem viu, AMOU.  A cada dia melhoro a minha técnica, tanto na pintura e na escrita. Estou menos burro. Curioso como acontecem coisas insólitas conosco. Vi uma barata e a acertei com chinelo, quando fui ver, ela desapareceu. Estranhei, mas fui ao meu quarto. Vi-a na minha cama e me encarava fixamente. De repente, ela sumiu e no lugar dela, havia um bilhete: " Filho da Puta! Vai ter volta.". Dormi no quarto da minha sobrinha, nessa noite.

 

Ps: A., não vou apagar porra nenhuma este blog. Você é muito fresca e tem mania de grandeza. Ninguém sabe quem é você CARALHO. E ninguém lê esta merda. Bem, é isso. Um beijo e um abraço.   


 

Escrito por A&D às 13h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/03/2007


D,

Como está tudo por aí? Como sempre estou ralando bastante. Estou estressada com uma amiga. Colocou algumas fotos minhas no fotolog dela, não gostei e quebrei o maior pau com ela. U. teve que apartar a gente. Minha imagem cair na rede e não ter nenhum controle sobre isto, sempre me assustou. A minha amiga me chamou de VACA FRESCA e a xinguei de PIRANHA EXIBICIONISTA. Para piorar, reproduziu a nossa briga no blog, que tem há três anos. Lembro que insistia para eu visitar o seu "cantinho". Não adiantava dizer que odeio blogs. No post, teve audácia de escrever que sou seca e má. Só porque sou franca e não fico de falsidade, sou uma cadela amaldiçoada? Não tenho vergonha do meu jeito. 
 
Outro dia recebi um telefonema esquisito, parecia ruído que as baleias fazem nas profundezas do mar, depois surgiu uma fumaçinha azul no telefone. Sai de casa apressada. Estranho, né? Mas agora tudo está tranqüilo.
 
ps: D. quem permitiu publicar nossa correspondência num blog? Você é um desgraçado!! Deleta este blog de merda!!
ps2: Adoraram o seu novo quadro. Está bem mais trabalhado, porém acho que deve se aplicar mais. Vai tentar mestrado este ano?   

Escrito por A&D às 22h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/03/2007


A,

Estou suspenso a tudo e a todos. Sinto-me um peça defeituosa de um quebra-cabeça. Conversaremos mais tarde.
 
Ps: A., você é insuportável!!

Escrito por A&D às 14h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/02/2007


D,

Tive um pesadelo daqueles. Estava presa num buraco e uma multidão vomitava em mim. O estranho é que sentia nojo e prazer.  Comentei com U e ele disse que pode ser estresse. Realmente o trabalho está uma merda. Só tem gente pedante e que não sabe de porra nenhuma. Será que eles não sabem que precisam de humildade para aprender. Decoram palavras difíceis e arrotam outras línguas, constrói castelos de nada. Um vazio profundo. Estou cansada de conviver com esses falsos intelectuais, que não produzem nada e se acham artistas porque bebem até dizer chega ou puxa uma ervinha. Teve um que vomitava tanta "erudição", que fiz que nem você, deixei sair das minhas entranhas um arroto metafísico, o qual ecoou por vários quarteirões. Todos não passam de uns fracassados. U acha que estou generalizando, que não posso prejulgar as pessoas. Chega!!! Quero desabafar, caralho!! Falei até palavrão. D, você sabe que sou uma pessoa que não fala palavras feias e não gosta de falar mal de ninguém. 

Não quero mais escrever, até mais... 

 

Ps: Estou doida para ver este novo quadro. Trabalhe mais! Como já disse suas idéias até que são boas, só que o acabamento é péssimo. Você precisa burilar mais os seus quadros e textos.  Deixa de ser preguiçoso.

 

Escrito por A&D às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/01/2007


A,

Ultimamente estou cansado com tantas informações. Quero ficar uns dias sem Internet. Falei com M, que disse que precisamos nos alienar um pouco, se não, a gente pira. Realmente se ficarmos ligados 24 horas, piramos. E um dos meus medos mais temíveis é a loucura. Quando estava no computador uma fumaça verde começou a sair dele e uma coelha apareceu na tela e me chamou de Alicio. Desliguei o computador. Depois recebi um telefonema. “ Oi, sabe o Seu Flávio, morreu...”. Desliguei o telefone. Que merda!! O que tenho haver com isso, o seu Flávio nunca foi uma pessoa próxima a mim. Desculpa a falta de respeito, mas se ele morreu... FODA-SE. Não vou ao cemitério, disse logo para minha mãe. Tenho trauma. Quando fui a um pela primeira vez, via que algumas pessoas contavam piadas e riam com as bocas escancaradas cheias de salivas. Até hoje sonho com estas bocas escancaradas cheias de salivas.

 

Bem, é isso. Até a próxima.

 

Ps: Realmente “  estamos conectados por um fio invisível.”. A M. acha linda a nossa relação de amizade e intimidade.

 

Ps2: Sonhei que escutava o ruído abafado do seu mijo outra vez no vaso sanitário e que me lembra um córrego distante... Farei um outro quadro, usando esta imagem como inspiração novamente.

 

 

Escrito por A&D às 15h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/01/2007


D,

Escrevo esta carta, sentada na varanda. U foi pescar. Não sei muito que escrever. Às vezes o importante é sentir, sem palavras. Agora, uma árvore dança ao som do vento. Sei que você irá dizer: " O vento é amante da árvore...". Como lhe conheço bem e você a mim. Estamos conectados por um fio invisível.

ps: ODIEI O LIVRO DO DUDU OLIVA!!!! Mas, serviu para aumentar o fogo da lareira. Fiz amor, olhando o maldito livro sendo consumido pelo fogo. Senti um prazer descomunal.

 

Escrito por A&D às 21h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/12/2006


A,

Um feliz natal atrasado e que o novo ano venha com muitas aventuras e experiências pra nós dois. Fecho-me para balanço também.

ps: Você é muito preconceituosa. O livro do Dudu Oliva é muito especial. Envio um exemplar de presente.  

 

 

Escrito por A&D às 14h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/12/2006


D,

 Por que nós encontramos pessoas loucas pelo caminho? Lembra-se que lhe contei de um rapaz que queria que eu fizesse cocô na sua cara? Disse que não curtia muito aquilo, aí, ele me chamou de careta. Mandei-lhe a merda e fui embora. Mudando de assunto, fim de ano. Fecho-me fecho para balanço. Feliz Natal!!

Ps: Não quero saber do livro que está lendo. Não gosto de livro auto-ajuda.

Escrito por A&D às 23h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/11/2006


A,

no momento estou internado no hospital. Um professor de português terrorista me deu várias facadas no abdômem, lá perto de casa. Alegou que agrido muita a Língua Portuguesa e tinha que morrer. Dizem que ele atacou outras pessoas. Como estava traumatizado, M. pediu a uma amiga para me tratar, ela não pôde porque somos íntimos, ética profissional. Ela é muito séria na sua profissão. Para piorar minha situação, uma artista plástica se passou por enfermeira e me seqüestrou. Quis me matar para fazer uma instalação de vídeo no meu copo, por sorte, a polícia veio e me salvou.

Ficarei um tempo sem lhe escrever. Preciso encontrar o meu EU interior e absoluto. Estou lendo o livro do DuduOliva:"   Aprendendo a Viver, a amar e a curtir pequenos e grandiosos momentos de felicidade com Dudu Oliva.". Está me ajudando muito!! 

 ... às vezes, criança, precisamos botar para fora a criança dentro da gente. Tirar o sapato social, correr descalço no campo e contemplar uma paisagem bonita...” .

Ps: você precisa ler este livro!!!

 

Escrito por A&D às 17h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/11/2006


Querido D,

Há quanto tempo... Um turbilhão de sentires e afazeres me fizeram esquecer de escrever para você. Como está, querido amigo? Apesar de exausta estou feliz. U. terminou o doutorado, eu passei no mestrado. Nunca na minha vida, tudo está dando tão certo. Tenho medo que este momento acabe, na realidade tudo é efêmero. Não quero pensar nisto, sinto um vazio doído. Recomeçamos os sarais na minha casa, como existe gente talentosa. Escrevem prosas, poemas, canções... é uma diversão incrível.Como gostaria que você estivesse com a gente. Trocar conhecimentos é maravilhoso. Pode estranhar o tom alegre na minha escrita, sempre sou ácida e melancólica, mas descobri que a vida é efêmera, não dá para se ligar em bobagens.

 

Ps: Quando terminei o projeto e fui muito bem na prova de ingresso ao mestrado, senti tanto prazer que fiquei meladinha na calcinha.  Eu já vi o U com os olhos extasiados, quando acabara de escrever um artigo para uma revista especializada. Ele dizia baixinho quase gemendo: “Isto está muito bom... maravilhoso...estou tão feliz...”. Existe cada coisa neste mundo, que a gente se surpreende.  

Escrito por A&D às 15h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/10/2006


A,

Saí de férias também com M. Foram dias incríveis. O ano está acabando, não vou tentar mais o mestrado. M passou no doutorado. Fiquei muito feliz por ela. Estou muito atrapalhado com os trabalhos finais do curso de especialização de Jornalismo Cultural. Tento gostar de escrever textos acadêmicos, mas não consigo. Pareço uma mulher frígida que finge ter prazer com o marido. Admiro pessoas que quase chegam ao orgasmo escrevendo monografias, teses de mestrado e doutorado. Conheci uma amiga de faculdade que quando falava da monografia de final de curso e suas ambições acadêmicas, via fogo do desejo em seus olhos. Então, eu a imaginava nas noites quentes de verão, só de calcinha e sutiã a escrever o complexo texto acadêmico de mais de trezentas páginas. Não posso nem pensar nisso, que sinto bastante calor... Comentei com M sobre isso e ela falou que sentiu uma coisa gostosa quando escreveu a tese de mestrado. “ Teve uma noite que me peguei gemendo à medida que ia escrevendo no computador. Minha mãe bateu até na porta do meu quarto, perguntou se eu estava bem.”. Perguntei como posso gozar também, fazendo o meu projeto de pesquisa. Ela disse que não sabe, tenho que encontrar o meu “gatilho”...

 

Ps: Posso até ser provinciano, mas pelo menos não sou um falso liberal, que diz que não tem preconceito, porém na realidade é um uma pessoa preconceituosa.

PS2: Você e a M são o meu superego. Às vezes, fico só a criar desenhos e textos compusivamente. Muitas vezes esqueço até de tomar banho.

PS3: estou com saudades de suas cartas.

Escrito por A&D às 23h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/09/2006


D

Entrei de férias. Eu e U vamos viajar. Temporariamente, não escreverei estas malditas cartas.

Ps: D. você é tão provinciano. Suruba é tão libertador, quando se faz com segurança. É um exercício magnífico para busca do prazer...

Ps2: Eu sempre soube que eu era o seu superego. Sem mim, você viaja o tempo todo na maionese...

 

Escrito por A&D às 23h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Histórico

Outros Sites

Visitante Número